Capa-Ciclo-Natalino-do-Recife

Ciclo Natalino do Recife 2015

Neste domingo (29), às 18h, quando as luzes da Avenida Rio Branco, no bairro do Recife, forem acesas, está iniciado o Ciclo Natalino do Recife.

Cantatas, pastoris, reisados, shows, fogos, concurso de decoração e os espetáculos Natal para Sempre e O Baile do Menino Deus fazem parte da agenda. Este ano, os homenageados serão o Boi Matuto da família Salustiano e o Mestre Cirandeiro João da Guabiraba.

Ciclo Natalino – Este ano, os recifenses terão mais tempo para apreciar a decoração natalina da Avenida Rio Branco, que será inaugurada já neste domingo (29), dentro da programação do Recife Antigo de Coração, tendo como tema, o Natal visto sob o olhar de uma criança. Os 240 metros da Avenida Rio Branco, no Recife Antigo, serão transformados num corredor luminoso idealizado pela equipe da Gerência Geral de Arquitetura e Engenharia da Fundação de Cultura Cidade do Recife. Ele conta com um corredor composto por uma cortina de luz branca, formada por 7.650 metros lineares de cordão luminoso e 1.026 metros lineares de mangueira LED. Montado sobre a alameda, ele se tornará um túnel por onde os pedestres poderão passear. Além disso, nas árvores que ficam ao longo da Avenida Rio Branco, 50 refletores de luz verde serão instalados, realçando a beleza das copas.

A árvore de natal com 14 metros de altura ficará no início da Avenida Rio Branco e será decorada com luzes e bolas amarelas. Perto do Marco Zero, entre as avenidas Rio Branco e Alfredo Lisboa, será montado um presépio, com esculturas de cerâmica feitas em tamanho natural.

CANTATA
As apresentações artísticas deste fim de ano começam no dia 6 de dezembro com a Cantata Natalina da Praça da República, que contará com apresentações de corais e sinfônicas.

Serão montados na praça três palcos onde o público vai conferir apresentações da Orquestra e Coral da Criança Cidadã do Coque; Coral do Recife; corais do Conservatório Pernambucano de Música e da Assembléia Legislativa. A Banda Sinfônica da Cidade do Recife também marca presença na cantata apresentando um medley de músicas natalinas intitulado A Christmas Celebration e também executando a Ave Maria de Schubert.

Para compor o cenário da festa, a Praça da República receberá uma iluminação especial que será inaugurada no mesmo dia da Cantata. No entorno, o Palácio do Campo das Princesas, o Palácio da Justiça e o Teatro Santa Isabel também estarão iluminados.

PROGRAMAÇÃO DA AV. RIO BRANCO
Nos dias 18, 19 e 20, a Avenida Rio Branco se transformará num grande palco a céu aberto para as tradicionais brincadeiras de Natal. Bandas, pastoris, mamulengos, cirandas e cavalos marinhos se revezarão em apresentações que privilegiarão os folguedos da cultura popular. As atividades iniciam as 18h e vão até as 21h aproximadamente.

NATAL PARA SEMPRE
Espetáculo que já virou tradição entre as famílias recifenses, o Natal para Sempre, será novamente encenado este ano no Parque Santana, entre os dias 19 e 27 de dezembro, sempre às 19h.

O enredo fala sobre a história da menina que encontra um livro mágico. Ao folheá-lo, ela dá vida a seres fantásticos: personagens de histórias infantis clássicas, como Pinóquio, Peter Pan, João do Pé de Feijão, bailarinas e soldados de chumbo, que resgatam o valor do Natal e lembram a importância dos sentimentos que a festa evoca, como o amor ao próximo e a solidariedade, tão urgentes em tempos de tanta violência.

Gratuita e a céu aberto, a encenação, executada por um corpo de 17 bailarinos, dura 40 minutos, em média. E será encenada seis vezes no mês de dezembro: no sábado (19) e no domingo (20) antes do Natal, na véspera (24) e no próprio feriado natalino (25) e ainda no sábado e no domingo seguintes à festa, dias 26 e 27.

BAILE DO MENINO DEUS
A programação natalina de 2015 conta com a 12ª temporada no Marco Zero, do espetáculo O Baile do Menino Deus. A montagem, que será apresentada de 23 a 25 de dezembro, a partir das 20h, é um auto de Natal escrito por Ronaldo Correia de Brito e Francisco Assis Lima, com músicas de Antônio Madureira. Foi encenada pela primeira vez em 1983, no Teatro Valdemar de Oliveira, Recife. O musical leva ao palco figuras típicas da cultura popular nordestina, como o Mateus, o Jaraguá, o bumba meu boi e os caboclinhos, todos embalados por canções originais, inspiradas nos ritmos e nas tradições da região.

A história gira em torno de uma festa que vai acontecer tendo os brincantes como personagens que seguem de casa em casa. A narrativa é conduzida por um palhaço, Mateus. Na peça, o Natal não valoriza as compras nem a comilança da festa, mas elege como foco principal o Menino Deus e o que ele representa, como símbolo do renascimento e da esperança.

Comentários

Voltar ao topo