Praça

II Saída Fotográfica “Eu Curto Recife”

Neste domingo, 12 de janeiro, vários apaixonados pelo Recife se juntam para andar pela cidade e fotografar a capital pernambucana, na segunda Saída Fotográfica “Eu Curto Recife”.

Nosso ponto de encontro será na Praça de Casa Forte. De lá seguiremos pelo bairro de Poço da Panela e vamos explorar as suas ruas repletas de casas antigas preservadas e com muitas flores e árvores! Então traga sua câmera fotográfica e vamos explorar o Recife!

Capibar

Por fim, aqueles que quiserem nos acompanhar, iremos no Capibar, um local onde funciona um Bar durante a noite e de dia a ONG Recapibaribe que busca preservar o nosso Rio, retirando boa parte do lixo que infelizmente é jogado lá. O local é todo decorado com objetos retirados do rio, que compõem um belo cenário, mostrando que, definitivamente, o lugar para tudo isso, não é o Capibaribe. Entre os objetos que encontram no Capibaribe, estão desde uma boneca, lata de refrigerante, até fogão e geladeira. Com isso, eles buscam conscientizar a população do dano que o lixo pode causar ao nosso ecossistema.

Socorro Catanhede, fundadora da ONG, no Capibar, também sede da ONG Recapibaribe:
Socorro Catanhede, fundadora da ONG, em seu bar, Capibar

Pedimos que você leve no dia um quilo de alimento não-perecível ou R$ 5 para contribuir com a ONG Recapibaribe.

Não é preciso ser profissional, nem ter uma câmera fotográfica para participar, basta ter um celular que possibilite tirar fotos, VEM!

Serviço
II Saída Fotográfica “Eu Curto Recife”
Quando: Domingo, 12 de janeiro às 8h.
Roteiro: Praça de Casa Forte – Diversas Ruas do Bairro de Poço da Panela – Capibar.
Duração: Aproximadamente 3 horas.
Confirme sua presença: facebook.com/events/509107932521640

espetáculo de dança contemporânea Borbulho

Espetáculo de dança contemporânea em Recife

O espetáculo de dança contemporânea é bem humorado, voltado para todas as idades, tem apresentação de 9 a 12 de janeiro na CAIXA Cultural Recife.

O futurista espetáculo de dança contemporânea Borbulho estará na CAIXA Cultural Recife de 9 a 12 de janeiro de 2014. O espetáculo fala da criação do mundo, das relações o homem com a natureza e suas constantes transformações. As apresentações serão realizadas às 19h30 de 9 a 11 e às 17h no dia 12 de janeiro. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5 (meia) e serão vendidos a partir das 10h do dia 8 de janeiro na bilheteria da CAIXA.

espetáculo de dança contemporânea Borbulho

Os elementos cênicos sugerem um lugar familiar, porém fantástico e surreal. São seres que caminham, brincam e se alimentam de uma maneira nova. No espetáculo, produzido pela Parnaxx, de Curitiba, os seres refletem o desejo e a capacidade de adaptação, e levantam questões sociais e ambientais. A direção é das coreógrafas Rosane Chamecki e Andréa Lerner.

A coreografia é da Companhia Chameckilerner, de Nova Iorque, que mostra no palco uma jornada sobre a criação do mundo, a plasticidade da vida e um contínuo estado de metamorfose. A criação do universo, a natureza, suas transformações e a relação do homem com seu meio norteiam o espetáculo. O ponto de partida é a Teoria de Gaia, que coloca a simbiose entre os seres como condição para a evolução das espécies.

Serviço
BORBULHO
Local: CAIXA Cultural Recife, Avenida Alfredo Lisboa, 505 – Praça do Marco Zero – Bairro do Recife Antigo. – 3425-1900/1915
Data: 9 a 12 de janeiro (quinta a domingo)
Hora: 19h30 nos dias 9 a 11 e às 17h no dia 12
Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada para estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA, pessoas acima de 60 anos). As vendas começam às 10h do dia 8 de janeiro.

Fogos

Confira a Programação do Réveillon em Recife

A Prefeitura do Recife está preparando uma festa de Réveillon em cinco polos: Boa Viagem, Pina, Casa Amarela, Ibura, e Lagoa do Araçá. Logo no primeiro minuto de 2014 veremos o céu da cidade iluminado durante os primeiros 15 minutos com queima de fogos para celebrar o novo ano.

São esperadas entre 700 a 800 mil pessoas na Praia de Boa Viagem. As balsas com os fogos de artifício estarão atracadas no mar a 400 metros de distância do público.

O palco do Pina será posicionado no sentido Sul, enquanto o de Boa Viagem para o sentido Norte. Outras três armações serão instaladas, sendo uma no Morro da Conceição, uma na Lagoa do Araçá e outra no bairro do Ibura. Todas contarão também com um espetáculo pirotécnico na virada do ano. Telões de tecnologia LED estarão instalados nos cinco locais e a contagem regressiva para o Ano Novo será feita de forma simultânea.

A programação do Pina começa com o DJ Pepe Jordão, que comandará a festa a cada intervalo entre uma banda e outra. Às 21h, sobe ao palco o cantor Adilson Ramos, seguido pelo artista João do Morro que se apresenta a partir das 22h20. O show de Almir Rouche está previsto para as 23h40 e segue mesmo após a queima de fogos. O grupo Gigantes do Samba sobe ao palco à 1h30, ficando no palco até às 3h, sendo responsável pelo encerramento da festa.

Já no polo que fica na altura do edifício Portugal, terá o DJ Salvador a cada intervalo da festa. Às 21h, sobe ao palco a banda de rock brasileira, Titãs. Às 22h20 será a vez do grupo Patusco que esquenta o palco para a artista Elba Ramalho, prevista para iniciar o show às 23h40. Após a pausa por conta do show dos fogos de artifício, Elba retomará sua apresentação. O encerramento desta festa fica por conta da Spok Frevo Orquestra.

A festa no Morro da Conceição começa às 21h, com o grupo Coco dos Pretos. Às 22h20, sobe ao palco Denis Raz; às 23h30, Orquestra do Maestro Adelmo Apolônio, que realiza a contagem regressiva neste palco. À 1h será a vez do cantor Adilson Ramos. No bairro do Ibura, a celebração começa às 20h, com Saltos Grupo de Dança. Às 21h, será a vez de Xico de Assis, seguido por Aborto do Cavaco, que sobe ao palco às 21h50; Orquestra Popular do Recife, prevista para as 23h20, e, em seguida, André Rio. Já na Lagoa do Araça, a festa da virada terá shows de Ayrton Montarroyos, Orquestra 100% Mulher, Dudu do Acordeon, que estará no palco no momento da queima de fogos e, em seguida, A Trombonada.

Na Jaqueira, apesar de não ter programação com shows, haverá uma bela queima de fogos de artifício. A estrutura estará montada no rio Capibaribe, na altura do Parque da Jaqueira, e irá encantar o céu da Zona Norte.

Confira o que abre e o que fecha neste Réveillon no Recife

Devido ao feriado do Réveillon na próxima quarta-feira (1º), serviços públicos e (mais…)

Graf Zeppelin

Graf Zeppelin pelos céus do Recife

Eis que no céu surge um dirigível nunca antes visto. O povo encantado sai de suas casas, vai às ruas e pontes do Recife para vê-lo passar.

1

O Graf Zeppelin foi um dirigível fabricado na Alemanha. O primeiro vôo aconteceu em 1928, de Frankfurt para Nova York, e durou 112 horas. Em seu vôo inaugural no Brasil, o Zeppelin chegou ao Recife, atracando no Campo do Jiquiá em 22 de maio de 1930. Com espectadores de mais de 15.000 pessoas, juntamente com o governador do estado de Pernambuco, Estácio Coimbra e o sociólogo Gilberto Freyre.

Graf Zeppelin atracado

O dirigível tinha 213 metros de comprimento, 5 motores, transportava 20 passageiros e cerca de 45 tripulantes, sendo o maior dirigível da história até a data de sua construção em 1928. Sua estrutura era baseada numa carcaça de alumínio, revestida por uma tela recoberta por lona de algodão, pintada com tinta prata, para absorver o calor.

3

Com uma velocidade de até 128 km por hora, tinha capacidade de carga para até 62 toneladas e um design elegante com um conforto de luxo para os passageiros. Possuía banheiros, sala de jantar e estar, cozinha, e salas de rádio e navegação.

2

O Zeppelin, contava ainda com 10 camarotes, com dois beliches cada um, que confirmavam a fama de “hotel voador”. A passagem, na época, custava 6.590 réis, cerca de R$ 2.300. Não era permitido fumar a bordo durante toda a viagem. Era verificado no embarque se nenhum passageiro portava isqueiros ou fósforos.

4

Nenhum acidente foi registrado com o LZ 127 Graf Zeppelin em cerca de uma década de operação. Após a tragédia com o LZ 129 Hindenburg em maio de 1937, ele não mais realizaou voos, sendo retirado de operação, até que foi desmanchado em 1940, juntamente com o LZ 130 Graf Zeppelin II e suas estruturas de alumínio foram utilizadas para a confecção de material bélico na Segunda Guerra Mundial.

A primeira Academia Recife foi inaugurada na Lagoa do Araçá. - Capa

Academia ao ar livre na Lagoa do Araçá

A primeira Academia Recife funciona de segunda à sexta-feira, das 6h30 às 10h30 e das 17h às 21h, e aos sábados, das 7h às 11h, na Lagoa do Araçá, na Zona Sul do Recife. As atividades físicas ao ar livre podem variar com a musculação, alongamento e ginástica localizada.

A unidade conta com profissionais da área para o acompanhamento das atividades. A academia oferece máquinas e aulas com acompanhamento de profissionais de educação física para a população do entorno da lagoa.

Cerca de 48 mil pessoas podem ser beneficiadas com a academia e para participar da iniciativa, o recifense deve se matricular para receber a ficha de acompanhamento. Os interessados se organizaram em uma fila disputada para garantir a vaga no dia da inauguração, e a inscrição segue até o dia 31 de dezembro. A partir do dia 2 de janeiro, quando as atividades se iniciam, o funcionamento vai ser de segunda a sexta de 6h30 às 21h e aos sábados das 7h às 11h.

Mais 11 academias ao ar livre vão ser instaladas durante os próximos 3 anos. De acordo com a Secretaria de Turismo e Lazer do Recife, o investimento mensal com aluguel e manutenção do de equipamentos é de R$ 12 mil por mês e traz máquinas em aço para se ter maior durabilidade.

O Baile do Menino Deus

TEATRO: O Baile do Menino Deus

Espetáculo que conta a história do nascimento de Jesus com elementos regionais, acontece no Marco Zero, dias 23, 24 e 25 às 20h.

Baile

O espetáculo que completa 30 anos, apresenta o Natal a partir da pespectiva de dois personagens que junto à um grupo de crianças, tenta abrir uma porta que permitia a eles celebrar a chegada de Jesus junto com os pais do bebê, Maria e José.

A narrativatambém é pontuada pelo aparecimento de personagens fantástios, como o boi, o mosntro jaraguá e o Anjo Bom.

Serviço
Espetáculo Baile do Menino Deus – Uma brincadeira de Natal
Onde: Marco Zero – Bairro do Recife
Quando: dias 23, 24 e 25 às 20h
Informações: 3226-2366
Entrada gratuita.

Americano cria lista de motivos pelos quais odiou ter morado no Brasil

Lista Com 20 Motivos Pelos Quais Um Americano Odiou Ter Morado No Brasil

Um americano, casado com uma brasileira, morou no Brasil por 3 anos. Depois dessa difícil experiência, ele voltou para sua terra natal e criou uma lista de 20 motivos pelos quais odeia viver no Brasil, confira:

1. Os brasileiros não têm consideração com as pessoas fora do seu círculo de amizades e muitas vezes são simplesmente rudes. Por exemplo, um vizinho que toca música alta durante toda a noite… E mesmo se você vá pedir-lhe educadamente para abaixar o volume, ele diz-lhe para você “ir se fud**”. E educação básica? Um simples “desculpe-me “, quando alguém esbarra com tudo em você na rua simplesmente não existe.

2. Os brasileiros são agressivos e oportunistas, e, geralmente, à custa de outras pessoas. É como um “instinto de sobrevivência” em alta velocidade, o tempo todo. O melhor exemplo é o transporte público. Se eles vêem uma maneira de passar por você e furar a fila, eles o farão, mesmo que isso signifique quase matá-lo, e mesmo se eles não estiverem com pressa. Então, por que eles fazem isso? É só porque eles podem, porque eles vêem a oportunidade, por que eles querem ganhar vantagem em tudo. Eles sentem que precisam sempre de tomar tudo o que podem, sempre que possível, independentemente de quem é prejudicado como resultado.

3. Os brasileiros não têm respeito por seu ambiente. Eles despejam grandes cargas de lixo em (mais…)

O Jardim Botânico do Recife um dos últimos setores de Mata Atlântica da cidade, foi requalificado.

Recife Ganha Jardim Botânico Renovado e Com Novos Atrativos

Com a requalificação do Jardim Botânico (JBR), localizado no km 7,5 da BR 232, no Curado, o Recife ganha um espaço ambiental, que agrega lazer, ciência e educação, totalmente estruturado para receber turistas e moradores.

O Jardim Botânico ganhou três jardins, áreas de exposição para cactos e bromélias, um núcleo de educação, três atrativos revitalizados, além de uma nova entrada e um posto da Brigada Ambiental. O espaço é um dos últimos remanescente de Mata Atlântica na cidade e já está aberto a visitações para estreitar os laços das pessoas com a natureza.

Uma das principais mudanças do parque está na sua entrada. Uma área de três hectares foi transformada em local de contemplação, com grama e bosques formados por palmeiras, plantas ornamentais e arbustivas, além do nome do Jardim Botânico em relevo. Essa frente também servirá para integrar o equipamento à vivência cultural do município. Isso porque ela foi projetada para abrigar exposições de arte que precisam de lugares amplos, como no caso de esculturas. Para facilitar o acesso, o local dispõe de caminhos em concreto atravessando a vegetação rasteira.

Acompanhado pela a primeira-dama do Recife, o prefeito destacou o cuidado com que as obras foram realizadas.

A Secretaria de Meio Ambiente também implantou os jardins de Plantas Medicinais, Palmeiras e Flores Tropicais. O primeiro logo se vê ao ultrapassar os portões de entrada. Ele abriga espécies utilizadas tradicionalmente na prática de cura, prevenção e tratamento de doenças. Já o segundo possui cerca de 20 tipos diferentes de palmeiras, que ocorrem tanto naturalmente nas florestas brasileiras como são trazidas de outros países. As nativas ficam próximas à mata e as exóticas, separadas por um passeio. As disposições foram pensadas para não interferir na preservação da reserva.

AMBIENTES REFORMADOS – Dos antigos atrativos do Jardim Botânico, foi o orquidário quem passou pela maior mudança. Teve a estrutura toda reformada, com melhorias na bancada, gradil, substituição de teto, pintura, construção de um deck ao redor, com área de contemplação e um pequeno mirante. E para alegria dos aficionados pelas flores, mais espécimes foram adquiridas. O acervo possui mais de 250 exemplares e tem caráter científico. Vale um olhar mais atento para a Cattleya Labiata (Lindlley), que está em vias de extinção.

Outro local beneficiado pela iniciativa foi o Jardim Sensorial, que tem o objetivo de proporcionar às pessoas, especialmente aos cegos, a descoberta das nuances da natureza através do cheiro, do toque, e do som ambiente. Aqui, os trabalhos se concentraram na recuperação dos expositores e na renovação das espécies. Ainda foi revitalizado o antigo meliponário, um criatório de abelhas brasileiras localizado na área interna da mata. Essas abelhas não possuem ferrão e são consideradas fundamentas na polinização das plantas. Toda área do JBR recebeu novas placas de sinalização para melhor orientar as pessoas.

FUNCIONAMENTO – A partir de janeiro, o Jardim Botânico do Recife terá seu funcionamento ampliado, abrindo aos sábados e domingos, das 9h às 15h30. Durante a semana, ele receberá os visitantes de terça a sexta, das 8h30 às 15h30. Como forma de estimular a visitação, a Prefeitura do Recife organizará passeios gratuitos à reserva ambiental, com ônibus saindo do Parque da Jaqueira, na Zona Norte da cidade. A ação ocorrerá durante os finais de semana de janeiro e fevereiro, exceto no primeiro fim de semana de 2014.

Atrativos do Jardim Botânico: Trilhas ecológicas, Orquidário, Jardim Sensorial, Jardim de Flores Tropicais, Jardim de Plantas Medicinais, Jardim de Palmeiras, Meliponário, Viveiro Florestal, Coleção de Cactáceas, Coleção de Bromélias e Núcleo de Educação Ambiental.

O que usar e levar nas visitações?

– Roupas leves e calça comprida, meias e sapato fechado, repelente, chapéu e levar lanche e água, pois não há comércio na área do parque.

Serviço

Jardim Botânico do Recife

Funcionamento: de terça a sexta, das 8h30 às 15h30.

(A partir do segundo final de semana de janeiro) Sábado e Domingo, das 9h às 15h30.

Endereço: BR-232, Km 7,5 – Curado, Recife – PE

Telefones: 3355.0002 / 3355.0003

fonte: Prefeitura do Recife
foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

Natal-em-Recife - Capa

Resumo da Primeira Saída Fotográfica Eu Curto Recife

Essa foi nossa primeira Saída Fotográfica Eu Curto Recife! Nem todo mundo saiu na foto oficial, mas obrigado à todos que foram.

Natal-em-Recife

Foram quase 30 pessoas das mais variadas idades e com algo em comum: A paixão por fotografar o Recife. E o tema não poderia ser outro, o Natal!

A cidade estava muito iluminada com a decoração, apesar de que em comparação com o ano passado, esse ano deixou a desejar, na decoração simplista.

Natal em Recife

Natal em Recife

Natal em Recife

Natal em Recife

Natal em Recife

Natal em Recife

Natal em Recife

Natal em Recife

Nosso próximo de encontro será na Praça de Casa Forte. Então traga sua câmera fotográfica e vamos explorar nossa cidade! Confirme sua presença acessando www.facebook.com/events/509107932521640.

foto: Carlos Ezequiel Vannoni

Voltar ao topo