Recife: A cidade dos Baobás

Recife: A cidade dos Baobás
O baobá é uma árvore de grande porte, proveniente das estepes africanas e regiões semi-áridas de Madagascar, estando presente, ainda, no continente australiano. Essa planta foi amplamente divulgada no século XX, através da obra O Pequeno Príncipe, do escritor francês Antoine de Saint-Exupery. Seu personagem principal se preocupava com o crescimento excessivo do baobá, temendo que ele tomasse todo o espaço existente em seu asteróide.

O baobá possui um tronco muito espesso na base, chegando a atingir nove metros de diâmetro. Esse colosso vegetal pode atingir trinta metros de altura. Os curandeiros ou feiticeiros da savana africana escavam alguns dos baobás com maior tronco e conseguem armazenar neles até 120.000 litros de água*. Por tal razão, é denominada “árvore garrafa”. E o baobá tem uma vida muito longa: vive entre um e seis mil anos. Em se tratando das espécies vegetais, somente a seqüoia – uma conífera de grande porte, originária da Califórnia (EUA), que chega a medir doze metros de diâmetro, alcançar uma altura de cento e cinqüenta metros e viver mais de quatro mil anos -, e o cedro japonês – uma outra conífera do gênero – podem competir com a longevidade do baobá.

Pernambuco é o recordista em número de baobás. Cerca de 150 árvores foram identificadas no estado. Pernambuco é conhecido como o coração da espécie no país e recife como a cidade dos baobás. Na capital de Pernambuco, os raros baobás que resistiram ao desmatamento e à depredação ambientais, foram tombados pela Prefeitura da Cidade e pelo Ibama, em 1986. No Recife, essas árvores podem ser apreciadas na Praça da República (em frente ao Palácio do Governo); na Praça da Sudene (no bairro de Santo Amaro); na rua Coronel Urbano Ribeiro Sena (no bairro do Fundão); na rua Madre Loiola (em Ponte d’Uchôa); e no Poço da Panela (nos terrenos limítrofes de duas casas que se situam, respectivamente, nas ruas Professor Edgar Altino e Bandeira de Melo).

Assista a reportagem sobre os Baobás:

No Recife você confere o Baobá da Praça da República, defronte do Palácio do Governo.
Veja como chegar no mapa:


Ver mapa ampliado.

Comentários

Voltar ao topo